O Brisa

Uma casa tomada

Irene e o irmão habitam uma ampla e silenciosa casa que fora dos seus bisavós, em Buenos Aires. O tempo em que essa história acontece não é preciso, mas o narrador nos conta que desde 1939 nada de interessante da literatura francesa chegara na capital argentina. Conhecemos a casa e seus únicos habitantes também pelo ruído das agulhas de tricô de Irene, pela poeira por toda parte, pelo cheiro de naftalina das gavetas, pelo folhear de uma coleção de selos. Um dia, enquanto a água para o mate fervia, uma parte da casa fora tomada, levando dos seus donos alguns cômodos, um cachimbo de zimbro e chinelas de inverno. O que aconteceria depois? 

“A Casa Tomada” é o conto do dia 17/07/2021 do Brisa - Clube de leitura de contos e outros textos breves. Para participar, inscreva-se por e-mail. 

FRANÇA, Ana Claudia C. V. de. Uma casa tomada. Blog Plástico Bolha, 2021. Acesso em: . Disponível em: <https://anafranca.com.br/uma-casa-tomada/>.


Publicado por Ana França

Sou professora no Departamento Acadêmico de Desenho Industrial (DADIN) da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), no campo de Narrativas Visuais e Produção da Imagem. No doutorado pesquisei sobre mulheres no circuito de cinema em Curitiba, entre 1976 e 1989 (PPGTE/UTFPR). Dedico-me a projetos em narrativas visuais e investigações sobre mulheres no audiovisual, nos cruzamentos entre história, narrativa, literatura, texto e imagem.